Fiona Apple, prodígio da música.

Fiona-Apple-Unknown-Photoshoot-fiona-apple-8021000-1200-1607.jpg

Fiona Apple, prodígio da música.

 

Lá atrás em 1996, quando eu era adolescente e passeava com minha irmã em um shopping durante as férias de fim de ano, me deparei a primeira vez com o nome Fiona Apple. No entanto, o que me chamou atenção não foi sua música, mas o preço do cd, que na época custava R$ 45,00, um absurdo de caro, a média de valor era R$20,00 ou algo assim. Fui contra, era caro demais para ser apenas um cd, mas minha irmã gostava muito, disse estar apaixonada pela cantora e não ia ter outra oportunidade de comprar, então decidiu levar. Desse momento em diante a trilha sonora de nosso quarto compartilhado era a senhorita Apple. Acordava com Fiona tocando, chegava do colégio Fiona estava tocando, de bobeira no quarto e Fiona mais uma vez tocando, e assim seguiu por um bom tempo. O interessante é que eu odiava Fiona Apple e suas músicas “deprê”, com ritmos esquisitos, uma falta de continuidade em melodias, que se misturavam com outras bem abruptamente, aquilo confundia meus ouvidos e eu simplesmente não gostava.

fiona-apple-on-the-blue-couch

Suponho que de tanto escutar, terminei acostumando e abrindo os ouvidos e olhos para as melodias e letras que ecoavam pelo quarto. E poxa vida, que letras! Fiquei maravilhada com o que aquela mulher escrevia, tudo era de uma beleza e profundidade que rasgava por dentro quem as escutava com atenção. “Preciso saber mais sobre essa tal de Fiona”, pensei quando a ficha caiu. Então corri para minha internet discada para buscar a biografia daquela mulher culta, super inteligente e sensível que compunha música e escrevia poesia de forma tão madura e visceral. Tive um susto quando descobri que ela só tinha 17 anos quando escreveu as músicas de seu primeiro álbum Tidal , o tal falado.

Fiona-Apple

Foi um choque e paixão imediata explodindo em minha mente quando descobri que aquele espetáculo de compositora e cantora era uma menina só 3 anos mais velha que eu. “Como isso é possível?”, passava pela minha mente, uma adolescente conseguir ter tamanha profundidade no que escrevia e ser tão hábil em expressar em forma de música sensações complexas como rejeição, amor, raiva, felicidade, vergonha entre tantas outras. Eu precisava saber mais, então aprofundei as pesquisas e me deparei com uma pessoa bastante sofrida, que havia passado por um divórcio complicado dos pais e que foi estuprada por um desconhecido quando tinha apenas 11 anos. Cicatrizes psicológicas feias foram deixadas na cantora logo cedo em sua vida, o que a fez desenvolver transtornos alimentares e depressão, que a tornaram uma pessoa reservada e muito tímida mesmo na vida adulta.

fiona apple_www.wallpaperhi.com_49

Aos 4 anos de idade já fazia aulas de piano, esse se tornou o principal veículo de sua arte, lado a lado com sua grande capacidade para compor e a sua voz única. O caminho para o sucesso na música começou cedo, aos 17 ela decidiu que iria ser cantora profissional e partiu em busca de gravadoras que a aceitassem como artista. Logo ela conseguiu a oportunidade de gravar e já no seu primeiro álbum arrebatou os ouvidos dos críticos musicais mais exigentes, que teceram vários elogios a cantora. Vendeu mais de 3 milhões de cópias, venceu o Grammy como “Melhor artista feminina de rock”com a música”Criminal” e também ganhou o MTV Video Music Awards como “Melhor artista iniciante” com a música “Sleep to Dream”. A moça é uma prodígio.

fiona-apple-janet

Fiona Apple tem 4 álbuns gravados até agora. Todos são extremamente bem produzidos musicalmente, com letras profundas, fortes e belíssimas. O piano sempre presente acrescenta a melancolia necessária em suas músicas, mas na medida certa para não ser monótono. Escutar e realmente entender Fiona, em todos os níveis que a sua música e poesia apresentam, demanda algum tempo de adaptação, as quebras de ritmos inesperadas e melodias meio estranhas são as cerejas do bolo da música da cantora, mas podem soar não tão agradáveis assim para todos. Mesmo assim, faça isso por você, dê um tempo a ela, solte o play no Spotify ou ipod e deixe rolar as músicas de Miss Apple enquanto dirige sozinho, talvez você se apaixone como eu o fiz. E como você sabe, se apaixonar nunca é demais. =)

Álbuns:

Tidal (1996) – Destaques:

Sleep to dream

 

Shadowboxer 

 

Criminal

 

When the Pawn… (1999) –  Destaques:

 

Limp

 

Fast as you can

 

Extraordinary Machine (2005) –  Destaques:

Extraordinary Machine

 

Better version of me

 

Tymps

 

The Idler Wheel Is Wiser (2012) –  Destaques:

Every single night

Anúncios