O gato vivo e morto de Schrödinger

O gato vivo e morto de Schrödinger.

shutterstock_schrodinger_cat

De acordo com as leis da física quântica, uma partícula pode estar em dois lugares ao mesmo tempo. Considerando isso, o físico Edwin Schrödinger propôs uma experiência mental de fundir o juízo de qualquer um. Vou tentar de forma grosseira e muito simples explicar esse raciocínio, mas não esperem muito de minha capacidade de explicação por que eu também não entendo muito do assunto, e dizem os mais experientes que ninguém entende muito à fundo na verdade, mas vamos lá…

Schrödinger imaginou a seguinte situação, um gato em uma caixa, junto com um recipiente contendo material radioativo e um frasco de veneno que seria quebrado automaticamente em caso de vazamento de radiação.
Existindo a mesma probabilidade de vazar radiação, como de não vazar radiação (50 /50).

Schroedingerfull.jpg

Fecha-se a caixa com tudo isso dentro. Agora existem duas opções:

1 – O gato está vivo, porque, nessa versão da realidade, ao se abrir a caixa, a radiação não vazou, não foi quebrado o frasco de veneno então o gato continua vivo.

2 – O gato está morto, pois nessa outra versão da realidade, ao se abrir a caixa, vazou e foi detectada radiação, o frasco de veneno foi quebrado então o gato morreu.

Seguindo o raciocínio de Schrödinger, as duas realidades acontecem simultaneamente, sendo assim o gato estaria vivo e morto ao mesmo tempo até que a caixa fosse aberta, sendo possível observar o estado de saúde do felino. O que define a realidade naquele momento é o observador ao abrir a caixa. Ao fazê – lo, a realidade toma um determinado rumo, já que existe 50% de chance de seguir para cada um dos lados.

Em resumo, o gato pode estar vivo ou morto dentro da caixa, a decisão só é feita com a presença de um observador a abrindo e vendo o que há dentro. Com isso podemos pensar que as duas realidades seriam possíveis de acontecer ao mesmo tempo antes da caixa ser aberta, pois a probabilidade é igual do gato estar vivo ou morto. E esse é o ponto em que a sua mente começa a derreter, estou certa? Normal, acontece nas melhores famílias de Londres quando o assunto é física quântica.

schrodinger

Com o exercício mental, Schrödinger pretendia demonstrar os estados de superposição quântica, no caso, gato vivo e morto ao mesmo tempo, e para saber disso era preciso abrir a caixa e consequentemente alterar a possibilidade de o gato estar vivo ou morto. Aí podemos nos perguntar quem é o “verdadeiro” observador, o “original”, que observa e toma as decisões, pois uma vez que você pode ser o observador ao tomar a decisão de abrir a caixa , então isso também  implica na idéia de outro observador tomou a decisão de fazer você abrir caxia, para ver se o gato estava vivo ou morto, o que nunca vai ter fim. Deu para entender? Eu sei,  é complexo.

_______________

screenshot_2016-10-16-20-42-37

____________

Nós estamos engatinhando com os estudos na física quântica, isso é apenas a borda do buraco do coelho. Muitas coisas malucas, inimagináveis e empolgantes vêm por aí nos próximos anos.

Anúncios

Um comentário

Os comentários estão desativados.